Alagoas
Casa do Brasil
Corrida
CPH
CrossFit
Descobrindo Kona
Duathlon
Entrevistas
Florianópolis
Fodaxman
Fortaleza
Hawaii
Igor Amorelli
Ironkids
IRONMAN
IRONMAN 70.3
Kona
KONA 2016
KONA 2017
KONA 2018
KONA 2019
Maceió
Mizuno
Mundial
Palestras
Pâmella Oliveira
Parada das Nações
PATH 5k & 10k
Probiotica
Quick Talks
Rio de Janeiro
Santa Catarina
Santiago Ascenço
São Paulo
Sarah True
Swim
Tênis
Thiago Vinhal
Triday
Underpants Run

05 . May . 2017

Viagem e corrida: lembretes de última hora

Para quem está prestes a fazer uma viagem para correr uma maratona ou meia no exterior ou fora da cidade onde vive, redobre as atenções dias antes de embarcar para seu destino. Se esquecer qualquer coisa, pode ser tarde demais. Veja abaixo alguns itens importantes que vão ajudá-lo a viajar com a cabeça fresca e com tudo preparado para o dia D.

– Se sua viagem for para o exterior, tire uma cópia do seu passaporte. Deixe uma no Brasil e leve a outra junto com você. Imprima todas as reservas, tickets e vouchers relacionados à viagem (passagem aérea, hotel, transfer de ida e volta do aeroporto, tickets de shows, museus etc., voucher de aluguel de carro). Imprima também todos os documentos da prova, como comprovante de inscrição, recibo de pagamento (se for o caso), mapa do percurso, endereço do local da Expo, endereço da largada, manual do corredor (algumas provas disponibilizam antes no site, outras entregam junto com o kit).

– Não se esqueça do seguro-viagem. É uma questão de segurança. Isso vai protegê-lo não apenas de possíveis extravios de bagagem mas também de problemas maiores, como no caso de qualquer emergência médica ou dentária no local. Para viajar para a maioria dos países da Europa, África e Ásia é obrigatório ter um seguro-viagem.

– Para entrar em países que estão em áreas consideradas de risco, você precisa ter a vacina internacional da febre amarela. A recomendação é que tome-a pelo menos 10 dias antes da viagem para que já esteja imune. Procure um posto de saúde o quanto antes. A carteirinha que você recebe no posto não tem validade internacional. Você precisará levá-la a um posto da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e lá retirar na mesma hora uma versão internacional (Carteira Internacional de Vacinação), que deverá guardar junto com seu passaporte válido. Nos principais aeroportos do país, existe um posto da Anvisa, mas não deixe para fazer isso no dia da viagem. Os postos nos aeroportos trabalham em horários estritamente comerciais e você pode dar com a cara na porta se deixar para última hora e até ser impedido de viajar.

– A maioria das provas na Europa, e algumas também na América do Sul, como Buenos Aires, exigem atestados de saúde comprovando que você está apto a se submeter ao esforço de uma maratona ou meia. Você deve providenciar isso ou no momento da inscrição ou mesmo na hora de pegar seu kit de corrida. Isso varia de prova para prova. O mesmo deve ter validade de 1 ano, a contar pela data da competição. Se vai correr em Paris, por exemplo, o site oficial disponibiliza um modelo já com o texto em francês para que seu médico apenas copie, carimbe e assine.

– Leia com atenção tudo o que conseguir no site oficial da prova. Os sites das grande maratonas costumam ser muito elucidativos. Se o problema for a língua, procure por outros corredores que já fizeram a prova ou que ao menos tenham experiência em provas internacionais para dar informações importantes para você. Siga as redes sociais do evento para informações de última hora.

– Faça um check-list contendo tudo o que não pode esquecer para a viagem, como passaporte com visto (se for o caso também o passaporte válido), carta de motorista (caso exista a possibilidade de alugar um carro no local), cartões de crédito, dinheiro trocado na moeda local, senha de cartão de crédito, telefones úteis etc.

– Dias antes de embarcar, avise seu cartão de crédito ou de débito internacional a respeito da viagem para não ter seu cartão bloqueado fora do país. Faça o mesmo com a sua operadora de telefonia, caso queira usar seu celular lá fora. Pergunte sobre as tarifas e, dependedo do tempo em que ficará fora do país, em caso de viagens internacionais, procure saber se não ficará muito mais em conta adquirir um chip local pelo menos para uso de internet e daí fazer chamadas via whatsapp.

– Separe tudo o que vai utilizar na prova e que já foi previamente testado nos treinos, como tênis, meia, short, calça, gel, top e outras coisas mais. Isso tudo tem que ser levado com você na bagagem de mão. Jamais despache o que vai usar na prova. Sempre existe o risco de a bagagem ser extraviada e daí você corre o risco de ter que comprar tudo novo e participar da prova com coisas nunca antes testadas.

– Tire da mala todos os adesivos ou etiquetas de viagens anteriores para minimizar os riscos de sua mala ser despachada para outro local. Etiquete a bagagem que será despachada com nome, endereço e telefone. Use também o cartão do seguro-viagem para etiquetar a mala. Se houver algum extravio, será muito mais fácil encontrar sua bagagem.