You need to be logged
LOGIN or REGISTER
Not Now!

PORTUGUÊS
1
LIKE
17 . Oct . 2016
TREINANDO EM REGIÕES QUENTES E ÚMIDAS

   Em um país como o Brasil, por exemplo, com uma expansão territorial grande, chegamos a ter uma variação climática bastante expressiva em um mesmo dia. Por isso, existe uma grande importância por parte do treinador, em conhecer a realidade da região em que seu atleta desenvolve seus treinamentos. Estas variações se tornam mais discrepantes nos períodos do fim do outono e no decorrer inverno, chegando a uma diferença térmica de até 35°C.

    Mas o que acontece com o nosso corpo em ambientes de alta temperatura? Cerca de 75% das trocas energéticas durante os exercícios são liberadas na forma de calor, que inevitavelmente promove um aumento da temperatura corporal do atleta, que tem seus mecanismos naturais para executar um processo de termorregulação. Com a elevação da temperatura corporal, temos o aumento da sudorese, aumento da concentração de lactato e a depleção mais rápida do glicogênio muscular, essas alterações são acompanhadas de uma sensação de maior esforço, assim como da diminuição na capacidade de se exercitar. Este processo todo é agravado e deve ter mais atenção em ambientes com alto índice de umidade do ar, pois na termorregulação, o que refrigera o corpo não é a transpiração (suor), mas sim, a evaporação deste. Em ambientes de alta umidade o corpo tem dificuldade de realizar este processo, pois quanto maior for a pressão externa de água contida no ar (UR – umidade relativa do ar), mais difícil se torna a transpiração e a evaporação do suor, causando desconforte e podendo levar à hipertermia.

Um exemplo simples e atual para que se possa entender bem esta situação é a preparação de dois triatletas para o Ironman Fortaleza que será realizado dia 20 de novembro deste ano no estado do Ceará, conhecido pelo sol e altas temperaturas.                O treinamento para um atleta na região Norte e um que treina na região Sul, com o mesmo nível atlético, objetivos e ciclos, devem ter características distintas, mesmo que para a mesma prova alvo, por isso, alguns cuidados devem ser tomados e pontos chaves, observados no desenvolvimento desta preparação.

Para atletas que treinam em clima com temperatura elevada e alto índice de umidade do ar vale a pena por em prática algumas dicas: No aquecimento, deve-se trabalhar o aumento do fluxo sanguíneo nos músculos e tecidos conjuntivos como em qualquer clima, mas a temperatura do corpo não deve ser aumentada significativamente para que não se tenha a redução de desempenho. Os estímulos devem ser mantidos para que todas as valências físicas objetivadas para determinada sessão sejam alcançadas, porém deve-se levar em conta, uma adequação do volume, intensidade e principalmente dos intervalos necessários para que se tenha uma boa adaptação causada pelo treinamento. Utilizar vestimentas e materiais apropriados para o clima, evitando o que seja desnecessário. Buscar locais arborizados e com boa circulação de ar, assim facilitando a termoregulação corpórea.                                                                                                                                                   Ingerir líquidos e reposição eletrolítica proporcional ao desgaste causado pelo treino. Lembrando que é a evaporação do suor que resfria o corpo, evite enxugar o suor em dias mais quentes. Ao final de cada sessão de treino intensa de média ou longa duração, realizar uma volta a calma que pode variar de 5 a 10 minutos de atividade leve, para que assim evite a hipotensão pós-esforço, que é a baixa da pressão arterial ocasionada pela parada brusca da atividade em ambientes muito quentes, podendo ocasionar de uma simples tonteira até síncopes. Dê bastante atenção a sua hidratação, antes, durante e após cada sessão de treino realizada, assim como a alimentação diária, para que não corra o risco de um processo de desidratação ou baixa no sistema imunológico, tornando seu organismo mais vulnerável. Lembrando que é sempre bom buscar apoio profissional para lhe orientar em cada ponto importante de sua preparação, treinamento, alimentação e assim por diante.

Adônis Santana – CPH Belém.

COMMENTS:
FOLLOW
UNFOLLOW THIS USER?
YES NO
COACH / COMPANY / TRIATHLETE
Brazil :: Balneário Camboriú
27
FOLLOWERS
5
FOLLOWING
FOTOGRAFIA & VÍDEO
COMPETIÇÕES & EVENTOS

ENTREVISTAS
CIÊNCIA & TECNOLOGIA
ARTIGOS
NUTRIÇÃO
INSPIRAÇÃO
EQUIPAMENTOS
#FOLLOWTHEFLOWS